Medidas de protecção do serviço móvel de dados e resultado da averiguação do incidente na rede de telecomunicações móveis da Hutchison - Telefone (Macau), Limitada

Nota de Imprensa

Com a crescente popularização de smartphones e tablet PC, o serviço móvel de dados tem integrado gradualmente à vida quotidiana dos cidadãos de Macau, facilitando o trabalho e a vida da população. De acordo com as informações, o uso de dados móveis locais registou um acréscimo de 32TB em 2008 para 2,583TB em 2012, o que significa que o serviço móvel de dados tem-se desenvolvido a um ritmo acelerado nos últimos anos. No entanto, aquando da utilização do serviço móvel de dados, alguns cidadãos têm dúvidas sobre a definição do âmbito do serviço relacionado e sobre o cálculo do uso de dados. Normalmente, a navegação de página electrónica, a recepção e envio de e-mail, o acesso ao website social, a utilização de mensagens instantâneas e certas aplicações móveis (Apps), tais como a previsão do tempo, informação sobre acções, música popular, etc., são feitos através do serviço móvel de dados.

Com o objectivo de utilizar melhor o serviço móvel de dados, e para evitar o surgimento de despesas inesperadas do serviço de telecomunicações, os utilizadores devem conhecer bem o seu próprio telemóvel e as configurações das respectivas aplicáveis móveis ou software, e desactivar a função de actualização e sincronização automática conforme as suas necessidades. Ao usar o WiFi para o acesso à Internet, devem, também, ter em conta a desactivação da função de acesso ao serviço móvel de dados, para impedi-lo de mudar automaticamente do WiFi para a rede de telecomunicações móveis por força do fraco sinal do WiFi, causando a utilização do serviço móvel de dados. Além disso, caso não seja necessária a utilização do serviço móvel de dados, pode solicitar ao operador a suspensão de prestação do serviço. No fim, os utilizadores ainda devem verificar periodicamente o próprio uso de dados.

As medidas de protecção do serviço móvel local de dados incluem o limite máximo de cobrança, a cobrança progressiva, a consulta do uso de dados pelo utilizador, o plano de cobrança por tempo de utilização, entre outros, enquanto as medidas de protecção do serviço móvel itinerante de dados incluem o aviso de utilização, aviso de cobrança, função de encerramento do serviço pelo utilizador, etc. Para informações pormenorizadas, pode consultar os operadores.

Com o impulso da DSRT, a partir de 1 de Janeiro do corrente ano, os novos subscritores do serviço pós-pago gozam do serviço de definição prévia de desactivação do serviço móvel itinerante de dados. Alguns operadores inseriram a tabela de resumo do uso diário de dados locais na factura, no sentido de prestar mais informações aos utilizadores. Além disso, os operadores planeiam lançar mais medidas de protecção dentro deste ano, tais como a função de encerramento do serviço móvel local de dados pelo utilizador e o serviço de aviso da quantidade de dados usados. A DSRT continuará a estimular os operadores a lançarem várias medidas de protecção, permitindo que os utilizadores possam utilizar, com facilidade, o serviço móvel de dados e, ao mesmo tempo, iniciará mais divulgações relevantes, de modo a que os utilizadores tenham uma melhor compreensão sobre a questão em causa.

Por outro lado, em relação aos incidentes na rede da Hutchison – Telefone (Macau), Limitada (adiante designada por Hutchison), ocorridos a 15 de Junho e 17 de Outubro do ano passado, a DSRT concluiu os trabalhos relativos à averiguação dos incidentes. Dos resultados da averiguação, verificou-se que a ocorrência dos dois incidentes se deveu a factores humanos. Devido a uma omissão e negligência nos trabalhos preparativos da actualização da rede da Hutchison a 15 de Junho do ano passado, a Hutchison não teve em conta o conflito entre as configurações acrescentadas e as existentes, causando a ocorrência do incidente e cerca de 33 mil utilizadores do serviço móvel de dados foram afectados. Em 17 de Outubro do ano passado, deveu-se à introdução de directivas erradas no Home Location Register (HLR) da rede 3G da Hutchison, o que provocou a reactivação do HLR no software antigo e cerca de 57 mil utilizadores do serviço de telecomunicações móveis foram afectados durante o incidente.

Tendo em consideração que os dois incidentes ocorreram por motivo directamente imputável à Hutchison, e causaram impacto à prestação do serviço móvel de telecomunicações, foram aplicadas à Hutchison multas no valor de 150 000 patacas e 220 000 patacas de acordo com os diplomas aplicáveis. Além disso, a DSRT emitiu à Hutchison directivas para implementação de medidas de melhoria, tais como o aumento do investimento em recursos da rede, o estudo da instalação do sistema de suporte de reserva, a melhoria na supervisão da operação da rede, a elevação da capacidade técnica do grupo, o aumento da sensibilização da segurança na operação da rede, entre outros, a fim de reduzir o impacto trazido por algum provável incidente e a possibilidade de ocorrência de incidentes da mesma natureza. A Hutchison iniciou os trabalhos relevantes de acordo com as directivas da DSRT, no ano passado, concluíram-se a ampliação dos equipamentos da rede, a formação para a segurança na operação da rede, e a optimização do processo de aprovação das obras de manutenção e do processo de contingência de casos emergentes. No que diz respeito às medidas de melhoria, a DSRT continuará a avaliar o seu efeito, instando os operadores a terminarem os demais trabalhos o mais rapidamente possível.