Uma delegação da Autoridade Nacional de Comunicações de Portugal visitou a Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações (Portuguese Version)

Nota de Imprensa

Uma delegação da Autoridade Nacional de Comunicações de Portugal (ICP – ANACOM) visitou Macau nos dias 29 e 30 de Maio, tendo encontros com a Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações e a Direcção dos Serviços de Correios, respectivamente, e visitando também, em seguida, as suas instalações, bem como alguns operadores de telecomunicações locais e o centro de gestão do sistema e serviços de “WiFi GO”, ficando a conhecer melhor a situação geral e o desenvolvimento do mercado das telecomunicações de Macau.

A referida delegação foi composta pelo Professor João Confraria, membro do Conselho de Administração do ICP-ANACOM, e pelo Dr. Filipe Batista, chefe de Divisão da Cooperação e Desenvolvimento Internacional do ICP-ANACOM. Na reunião realizada com a DSRT, ambas as partes efectuaram primordialmente, um debate sobre a intenção de elaboração e o conteúdo de um protocolo a celebrar, trocando opiniões sobre o desenvolvimento e os diplomas legais de supervisão do sector de telecomunicações de Portugal e Macau. A DSRT apresentou à delegação as suas atribuições, o sistema de banda larga sem fios e a situação geral, o rumo político, o objectivo e o futuro desenvolvimento do mercado de telecomunicações de Macau, etc.. Após a reunião, a delegação visitou, respectivamente, a DSRT, a DSC, alguns operadores de telecomunicações locais e o centro de gestão do sistema e serviços de “WiFi GO”, por forma a aprofundar o conhecimento sobre o mercado de telecomunicações de Macau.

O director substituto da DSRT, Hoi Chi Leong, referiu que a mesma delegação procedeu, através dos encontros e visitas, à interacção e intercâmbio com os respectivos serviços e operadores de Macau, desempenhando um papel positivo na promoção do desenvolvimento e colaboração dos sectores das telecomunicações de Portugal e Macau, esperando que ambas as partes intensifiquem, mediante mecanismos eficazes, o prosseguimento do intercâmbio na área técnica e nas actividades relacionadas.