Beware of improper sales method of digital TV set-top box (Portuguese Version)

Nota de Imprensa

A Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações de Macau (DSRT) vem pronunciar-se acerca das notícias publicadas nos jornais relativamente ao método incorrecto de venda de caixas descodificadoras de televisão digital, em que as empresas procederam à venda, de forma incorrecta, das caixas descodificadoras a algumas famílias a viver em edifícios da zona norte, e afirmaram que o Governo irá utilizar apenas sinais televisivos de alta definição, o que significaria que se não utilizassem as caixas descodificadoras não poderiam ver os programas televisivos. A DSRT esclarece que a cessação da teledifusão através do sistema analógico não irá realizar-se antes do ano 2012, sendo que a data desta cessação terá em conta diversos factores, e o Governo irá assegurar tempo suficiente de preparação ao público.

Por outro lado, para acompanhar o desenvolvimento da teledifusão terrestre digital de Macau, e também testar a compatibilidade técnica das caixas descodificadoras que forem postas à venda em Macau, a DSRT irá estabelecer com o Instituto Politécnico de Macau um centro de testes de caixas descodificadoras de televisão digital. O centro de testes está na fase de ajustamentos, sendo que após os trabalhos de preparação aceitará, para testar, as caixas descodificadoras à venda ou para revenda pelas empresas ou organizações. Os resultados desses testes serão apropriadamente anunciados ao público, de modo a fornecer informações que ajudem o público a comprar as caixas descodificadoras.

A DSRT chama a atenção do público de que no mercado existem muitas caixas descodificadoras de televisão digital ou integradas em aparelhos televisivos que podem ser utilizadas para ver os programas televisivos digitais, não existindo uma marca ou modelo exclusivos para ver os programas televisivos digitais. Se os cidadãos quiserem comprar estas caixas descodificadoras sugere-se que tentem pesquisar antecipadamente ou pedir informação a empresas com boa reputação. Se necessário, podem também efectuar perguntas às empresas que instalam e procedem à recepção legal da teledifusão terrestre digital.